Loop Media

Storytelling para empresas: 5 dicas infalíveis para contar histórias

O marketing evoluiu exponencialmente nas últimas décadas, em especial nos últimos anos. Se antes a intenção era levar o produto até o cliente, hoje as boas práticas orientam atrair o cliente até a empresa, seja de maneira física ou digital. Para isso, diversas estratégias do chamado marketing digital são utilizadas, e uma delas é o storytelling para empresas.

Mas, afinal, o que é isso? Trata-se de um conjunto de estratégias para passar uma mensagem através de uma narrativa. Isso não é muito diferente das histórias infantis ouvidas desde a infância, ou das histórias engraçadas vistas nas redes sociais.

No entanto, o que principalmente difere o storytelling dos exemplos acima é que ele é utilizado com a finalidade de branding. Ou seja, independentemente do tom da mensagem (educativo, engraçado, persuasivo etc.), seu grande objetivo é promover um produto, serviço ou marca.

Em resumo, storytelling consiste em utilizar uma história para criar conexão entre a audiência e a empresa, gerando o impacto desejado. Esse tipo de ação cria um laço emocional com o consumidor, fazendo com que ele veja qual a real diferença que o produto pode fazer na vida dele.

Conexão entre a marca e o cliente

Algumas pessoas podem presumir que basta, então, utilizar o storytelling para que tal comunicação seja estabelecida, certo? Errado! Nem toda boa história tem uma moral, nem desperta reflexão.

Neste sentido, nem todo storytelling para empresas aciona os gatilhos desejados na audiência. Contar uma história é algo delicado e que merece atenção em cada detalhe. Quando uma empresa se propõe a esse desafio, deve pensar em qual contexto emocional quer amarrar o espectador, além de ter em mente em qual contexto seu produto fará a diferença na história.

Ações de marketing para empresas precisam ser sempre dotadas de planejamento. Antes de passar qualquer mensagem é crucial ter em mente quem vai recebê-la, qual o melhor momento para isso e, principalmente, qual a ação desejada com a produção do material. Isso traz à tona uma das premissas do marketing digital, que afirma que ações sem planejamento são dinheiro desperdiçado.

Portanto, é de suma importância que o storytelling para empresas seja pautado em estratégias delicadamente planejadas, a fim de obter o máximo em taxa de conversão. Isso significa que a narrativa deve, obrigatoriamente, conter um personagem, uma essência, valores e objetivo explícitos.

Neste sentido, o storytelling para empresas pode não apenas ajudar a vender mais, como a criar uma imagem sólida e de autoridade no mercado, ampliando o engajamento.

Como as grandes marcas utilizam o storytelling?

Contar sua história é uma parte fundamental da construção de uma marca sólida. Isso ajuda a definir a maneira como as pessoas a veem e permite que a audiência comece a estabelecer uma conexão entre si e a empresa.

Fazendo isso da maneira correta, sua marca desenvolverá uma identidade e as pessoas irão comprar por amar o que você faz, representa, e as histórias que você partilha.

Não é difícil listar grandes nomes que já utilizam o storytelling para empresas como estratégia de negócios e posicionamento. Entre eles estão AirBnb, Nike, Volvo, America Greetings e Dove. Alguns destes vídeos institucionais podem ser realmente emocionantes.

5 dicas para a utilização de Storytelling em vídeos institucionais

Se você chegou até aqui, sabe que não basta contar uma história para que esta se torne um storytelling para empresas. Para isto é preciso pautá-la em alguns critérios importantes e segui-los à risca. Confira agora 5 dicas para aplicar essa estratégia em seus vídeos institucionais:

1 – Defina (e conheça) a persona

A única maneira de atingir em cheio o público e causar o impacto desejado é conhecendo-o muito bem. Para isso, é essencial desenvolver uma persona pautada em fatos e estudos da sua marca. Entenda quem é o seu cliente, o que ele faz, o que gosta, seus sonhos, medos, dores e paixões.

Encaixar o produto no momento certo é crucial. Portanto, saiba qual o melhor veículo para disponibilizar o seu conteúdo e o melhor momento para fazê-lo.

2 – Dedique-se ao roteiro

Acredite: investir um bom tempo com roteiro faz toda a diferença! Para gerar impacto, a história precisa ter um bom roteiro, personagens interessantes e uma mensagem forte. É importante lembrar que em storytelling o personagem é sempre o cliente, faça dele o herói da sua história. Saiba mais sobre isso no artigo sobre vídeos institucionais.

3 – Crie impacto positivo

Mostre como seu produto afeta as pessoas e o mundo. Isso criará uma conexão e identificação imediata entre a audiência e a empresa, gerando impacto positivo. Faça com que o público se torne tão apaixonado pela sua marca quanto você.

4 – Escolha o formato adequado

Ao usar o Storytelling nos seus vídeos institucionais busque o formato de vídeo que mais se adeque à história que será contada. Se atente ao volume e tom de voz, às expressões faciais, ao contato visual, aos gestos de mão, às pausas e ritmos. Cada formato exigirá nuances diferentes.

5 – Mantenha os pés no chão

Pense em histórias mais comuns e menos fantasiosas. O maior erro que uma marca pode cometer em storytelling é prometer mais do que pode entregar, ou criar histórias completamente distantes da realidade da persona. Ouse, sim, mas sempre com os pés no chão.

Siga essas dicas e lembre-se sempre que pessoas buscam conexão, representatividade e identificação. A LoopMedia sabe como te ajudar a criar essa conexão! Entre em contato e comece agora a utilizar o storytelling para a sua marca.

  • 344 views
  • 0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?